Alamanaqueiras: ou não queiras.

Alamanaqueiras: ou não queiras.

quarta-feira, 12 de abril de 2017

são tantas coisinhas absurdas...

Ministério Público investiga marca que contratou youtuber de 11 anos 

Mônica Bergamo


O Ministério Público de São Paulo começou a apurar a ação publicitária da Mattel que usou uma youtuber de 11 anos para divulgar a linha de bonecas Monster High. A iniciativa da marca foi denunciada pelo Instituto Alana, que combate propaganda para crianças. No canal de vídeos, com 2 milhões de inscritos, uma promoção dava brinquedos e levava as vencedoras para um evento na empresa.

VÍDEO NOVO

A Promotoria da Infância e da Juventude levou em conta a proteção a menores e as leis do consumidor para instaurar o inquérito civil e investigar se houve prática de publicidade abusiva. A Mattel não comenta o assunto.

GUERRA AO PIXO

O novo secretário estadual de Cultura, José Luiz Penna (PV), diz que considera "precipitada" a atitude da gestão João Doria (PSDB) de apagar pichações e grafites na cidade. "A gente precisa ter muita cautela com essas atividades, é preciso entendê-las. O mundo está querendo estudar o pixo, então é porque alguma coisa tem. Achei que [a prefeitura] correu mais que a bola", afirma ele, que tomou posse na quinta (6).

TEMPO AO TEMPO

Nomeado pelo governador Geraldo Alckmin (PSDB), Penna diz que não tem candidato para presidente em 2018. "Ainda é muito cedo. Você sabe o que vai sair da Lava Jato?"

FALE COM ELA

Janaina Paschoal já deu duas entrevistas para os jornalistas Darlene Dalto e Alexandre Nobeschi, que querem fazer um livro sobre o impeachment a partir de depoimentos dela. A advogada e professora, autora da ação que derrubou Dilma Rousseff, não vai assinar a obra, que deve sair até agosto. "Vou lançar, em 2018 ou 2019, meu próprio livro, em que quero fazer uma descrição jurídica e incluir documentos, e-mails e trechos de delações", diz ela. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário