Alamanaqueiras: ou não queiras.

Alamanaqueiras: ou não queiras.
Artrópodes articulando.

quinta-feira, 26 de janeiro de 2017

esse negócio de "direita moderninha" é só uma jogada de marketing.

   
Luis Felipe Miguel

Daí o MBL está em campanha por Ives Gandra para o STF. Estão dando destaque aos "desmentidos" que ele tem lançado e acusando a mídia esquerdista (!!!) de tentar desmoralizá-lo.O problema é que a única maneira dele se proteger seria dizer que papai e Gilmar Mendes, organizadores do livro em que suas barbaridades foram publicadas, adulteraram o texto. Ele pode colocar tantas notas de rodapé quanto quiser, mas quando equivale relações homoafetivas a bestialismo já assume uma posição homofóbica irrefutável.

Resultado de imagem para ives gandra martins

Papai pode não mandar em mamãe, como ele explicou no desmentido, mas a frase "o princípio da autoridade na família está ordenado de tal forma que os filhos obedeçam aos pais e a mulher ao marido" deixa pouca margem para interpretações alternativas. Sobre sua inacreditável oposição ao direito ao divórcio ele não apresentou - até onde vi - nenhuma explicação.

O desmentido mostra ainda que, por trás da fachada de fanático, vive um oportunista. Os mártires da Igreja, que ele diz tanto admirar, davam a vida para não renegar suas convicções. Ele está fingindo que volta atrás nas suas para ver se consegue um carguinho.

O apoio militante do MBL, por outro lado, mostra mais uma vez que esse negócio de "direita moderninha" é só uma jogada de marketing. A bandeira deles é retroceder para os tempos da Revolução Industrial nas relações entre capital e trabalho. Se junto vier um retrocesso para a Idade Média nas relações de gênero, eles estão topando.

Nenhum comentário:

Postar um comentário