Alamanaqueiras: ou não queiras.

Alamanaqueiras: ou não queiras.

terça-feira, 27 de junho de 2017

detalhes questionáveis

Temer vai questionar interpretação da PGR e perícia da Polícia Federal em áudio de Joesley

POR PAINEL


Tudo ou nada 

O Planalto vai apostar em diversas frentes para tentar desqualificar as denúncias de Rodrigo Janot contra Michel Temer. A defesa do presidente vai questionar a interpretação da PGR sobre trechos da conversa entre ele e Joesley Batista, para sustentar que, sem fatos, o procurador-geral se apoiou em ilações. Em outra ofensiva, vai levantar dúvidas sobre a perícia da PF que descartou edição no áudio. Ricardo Molina, que fez laudo para o peemedebista, será escalado para falar do assunto.

Tu o dizes 

Aliados de Temer também vão confrontar o grampo de Joesley Batista com entrevista que o empresário concedeu à “Época”. À publicação, disse que o presidente não tinha cerimônia para pedir dinheiro. Mesmo assim, sustentam, não falou abertamente de valores quando esteve no Jaburu.
Aguardar e conferir Aliados de Temer no Congresso marcaram conversas a partir desta quarta (28) para reavaliar a situação do presidente, já com a denúncia oferecida por Rodrigo Janot em mãos.

Álibi 

Na noite deste domingo (25), às vésperas da apresentação da denúncia da PGR por corrupção passiva o presidente telefonou a senadores. Pediu apoio para a reforma trabalhista na Comissão de Constituição e Justiça e no plenário do Senado.

Anéis e dedos 

Operadores do mercado financeiro dizem que investidores aguardam o arrefecimento da crise e só esperam uma reforma da Previdência substancial em 2019. O apoio do PIB ao presidente será revisto se, para ficar no cargo, ele abrir a torneira dos gastos.

Amado mestre 

Um grupo de deputados do PSDB desembarcou nesta segunda (26), em São Paulo, para falar com o governador Geraldo Alckmin. Eles pediram ao presidenciável atitude mais incisiva sobre a manutenção do apoio a Temer.

Bom para quem? 

Dirigentes do PSDB chamaram de “constrangedor” o artigo publicado por Fernando Henrique Cardoso na Folha. Dizem que só dois nomes seriam beneficiados por eleição antecipada: Lula e Jair Bolsonaro.

Fui! 

Pessoas próximas dizem que, ao pedir um gesto de “grandeza” de Temer, FHC quis deixar claro que o peemedebista não deve mais contar com ele. A ala que quer o desembarque comemorou.

Para a plateia 

O presidente da OAB, Cláudio Lamachia, cobra que o procurador Deltan Dallagnol apresente os nomes dos que o contrataram para palestras. “A sociedade tem o direito de saber quem são e quanto ele recebe por elas. O princípio da transparência vale para todos.”

O dia seguinte 

A projeção de Lula no último Datafolha deu fôlego aos que pregam a politização do embate com o juiz Sergio Moro. A ordem é reforçar o discurso de que não há provas para condenar o petista e que ele é alvo de perseguição. A tese colou no eleitorado lulista.

Vermelhou 

Ao comentar a pesquisa com aliados, Lula brincou que vive bom momento. A notícia da liderança nos cenários de primeiro turno veio logo após o Corinthians assumir distância recorde dos adversários na dianteira do Brasileirão.

TIROTEIO

O engenheiro que construiu o Titanic disse que nem Deus o afundaria. Agora resta saber quem ficará no navio naufragado do Temer.

DO DEPUTADO JULIO DELGADO (PSB-PE), sobre a fala do presidente nesta segunda (26), antes de ser denunciado, de que “nada destruirá” o governo.

CONTRAPONTO

Se ela dança, eu danço

Em audiência da Comissão de Direitos Humanos, na semana passada, o senador Romário (PSB-RJ) pediu a palavra para incluir um requerimento na pauta.

–Existe um grupo com mais de 20 mil assinaturas para criminalizar o funk, e eu, como carioca nato e eterno funkeiro, faço questão de defender essa bandeira aqui.

O senador Paulo Rocha (PT-AC) não perdeu a oportunidade e perguntou:
— O senhor dança?
–Também! — respondeu Romário, aos risos.

O pedido de audiência para discutir o tema foi aprovado e inclui convites a artistas como Anitta.

Nenhum comentário:

Postar um comentário