Alamanaqueiras: ou não queiras.

Alamanaqueiras: ou não queiras.

Playlist Almanaqueiras

sexta-feira, 27 de janeiro de 2017

– Genial, meu amigo, absolutamente genial!

Vazou a conversa entre o prefeito e seu criativo

Tati Bernardi 

Resultado de imagem para aplicação de ácido hialurônico em seus sulcos faciais!

– Olha se não é o meu mestre! Ficou ótima essa nova aplicação de ácido hialurônico em seus sulcos faciais! E esse queixo? Ah, como sei reconhecer uma toxina botulínica a distância! Tem malhado também?

– Obrigado, meu querido, mas não falo de minha vida pessoal e já fui bastante elogiado hoje por meu próprio espelho, vamos ao que interessa. Depois de um piloto de corrida pra falar do aumento de velocidade nas marginais, o que foi absolutamente genial; depois de um doutor da alegria, que ajuda crianças com câncer a sorrir, pra falar sobre assassinato, o que foi gritantemente certeiro; e depois da cadeira de rodas e da roupa de gari pra mostrar que eu, apesar de tamanha finesse e axilas impecavelmente aromatizadas, sei o que é estar na pele do brasileiro guerreiro e aguerrido, quero ver o que você e essa sua equipe maravilhosa estão aprontando pra mim!

– Bom, a princípio trago aqui uma lista das suas próximas fantasias. Na semana que vem o senhor vai se travestir de idosa na fila do Corujão. Vai pegar bem inclusive com a galera que gosta de discutir as questões de gênero. Ceguinho do artesanato, cover de Michael Jackson e estátua viva achamos muito batido, então que tal sofrer de verdade e ser professor de escola pública por um dia? A gente arruma uns alunos atores, que é pra não ter erro.

– Me parece excelente!
– Para o Carnaval, o senhor encarnará o Arlequim Solitário do centro da cidade. Mas, antes disso, o craqueiro cheiroso, provando a todos que um kit com sabonete e desodorante substitui por completo a fissura por pedra. Depois, aconselho o senhor a se vestir de vendedor de amendoim e tentar não ser atropelado nas avenidas e marginais. Mendigo a gente deixa na manga caso a sua popularidade caia.

– Fale mais, por favor, não pare.
– Como temos aí a febre amarela chegando a São Paulo, o que o senhor acha de adquirir a doença? Nós temos duas opções: ou pingar um líquido que deixará uma coloração amarela em seus lindos olhos, e daí contamos com a sua alma teatral; ou de fato deixamos o senhor por umas cinco horas em contato com o mosquito, em alguma favela próxima ao rio Pinheiros. Não acredito que seria o caso de fazer hemodiálise, fique tranquilo. E porque aqui nós pensamos em tudo, eu já liguei pro Sírio e encomendei mil plaquetas.

Por fim, o senhor, fantasiado de pichador da zona norte (já falamos com o Turco Loco e ele confeccionará a roupa sob medida), será içado até o topo do Banespa e deverá pichar uma das frases que criamos especialmente para esse job: "A burguesia fede", "Aki é ZN mano" ou algo mais vintage como "3,80 eu não pago". O senhor estará com roupa de mergulho para se proteger de um jato de tinta cinza que o atingirá por completo. O piloto do helicóptero que fará seu resgate já sabe que deverá deixá-lo, imediatamente, no salão de beleza de sua preferência para queratinização dos fios. A tinta cinza que vamos usar não é tóxica e tem hidratante para pontas duplas.

– Genial, meu amigo, absolutamente genial!

Nenhum comentário:

Postar um comentário