Alamanaqueiras: ou não queiras.

Alamanaqueiras: ou não queiras.

sábado, 5 de novembro de 2016

O Açude Engenheiro Ávidos completa 80 anos

O DISTRITO DE ENGENHEIRO ÁVIDOS E SUA USINA HIDROÉLETRICA
Concluída a construção da Barragem de Boqueirão, em 30 de setembro de 1936, sua inauguração se deu no dia 19 de novembro do mesmo ano, numa solenidade que contou com a presença do governador Argemiro de Figueiredo, do jornalista Assis Chateaubriand e de uma comitiva de empresários paulistas. 

José Antonio de Albuquerque




Todas as máquinas e equipamentos foram transferidos para a barragem de Coremas, incluindo um grande gerador que abastecia de energia o acampamento e o povoado recém formado, movido a fogo de lenha.

Logo depois foi providenciado outro gerador movido a óleo diesel, que ficou conhecido como “locomóvel” e que tinha uma grande potência. 

Em 1941, um engenheiro Alemão, Augusto Tobes, fez a montagem de uma turbina que passou a gerar energia movida a água. Ainda hoje existem a carcaça deste gerador e os painéis de comando. 

Esta usina fornecia energia para o acampamento de São Gonçalo e para os habitantes de Engenheiro Ávidos e que só foi desativada após a chegada da luz de Coremas e posteriormente com a Saelpa.

Há tempos atrás defendi a reativação desta pequena usina, que teria capacidade de abastecer toda a vila do Distrito e os sítios vizinhos. Com os cinco anos de seca a idéia ficou adormecida, mas agora com outra perspectiva, em função da chegada das águas do Rio São Francisco e o possível afastamento do perigo da barragem ficar seca, quem sabe isto não será possível?

A necessidade de perenizar o Rio Piranhas, com a chegada das águas do São Francisco, a liberação da mesma poderia ser feita pelo enorme tubo que já existe e que passa pela casa onde funcionava a turbina, conseqüentemente, teríamos energia muito mais barata. Volto a perguntar: seria possível? Não tenho a menor dúvida, porque no passado, há 80 anos, quando não se tinha uma tecnologia mais avançada em termos de geração de energia a partir do movimento de águas, imagine nos dias atuais. 

Poder-se-ia fazer um estudo mais profundo sobre a viabilidade de se ampliar a capacidade geradora de uma hidroelétrica a ser implantada no Açude Engenheiro Ávidos, já que segundo se comenta, a quantidade de água a ser liberada para os ribeirinhos do Baixo Piranhas vai ser muito grande e “esta força” poderia ser muito bem aproveitada para gerar energia.

O Açude Engenheiro Ávidos completa 80 anos

No próximo dia 19 de novembro o Açude de Boqueirão de Piranhas estará completando 80 de vida. Durante a sua construção morreram muitos operários devido a uma epidemia tifo-desintérica, incluindo o Engenheiro responsável pela sua construção, Moacyr Monteiro Ávidos. 

Nesta data tão significativa poderia ser pelos menos celebrada uma missa pelas almas dos inúmeros operários que faleceram durante a construção.

Nenhum comentário:

Postar um comentário