Alamanaqueiras: ou não queiras.

Alamanaqueiras: ou não queiras.

Playlist Almanaqueiras

sábado, 24 de junho de 2017

Fracassamos. Seremos os eterno fracassados.

Poema desconhecido que Hilda Hilst escreveu com 19 anos é descoberto

Painel das Letras 

Fotos de Hilda Hilst e Jose Luis Mora Fuentes. Credito: Sala de Memória Casa do Sol/Acervo Instituto Hilda Hilst/Divulgação ***DIREITOS RESERVADOS. NÃO PUBLICAR SEM AUTORIZAÇÃO DO DETENTOR DOS DIREITOS AUTORAIS E DE IMAGEM***


Um poema desconhecido de Hilda Hilst foi encontrado, nesta quinta-feira (22), no Arquivo Edgard Leuenroth, da Unicamp. Os versos foram publicados em 1949, quando a autora tinha 19 anos, na revista "Tentativa".

A descoberta foi feita pela pesquisadora Milena Wanderley, da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, que trabalha em uma tese de doutorado sobre Hilst.

O poema fala sobre o fracasso:

Fracassamos. Seremos os eterno fracassados.
Mas daqui a sete mil anos
abriremos as portas de todos
os claustros e lá nos encerraremos.
Seremos então os primeiros enclausurados
puros,
brancos,
mãos brancas, rosto branco
BRANCO - Ausência de amor.
Não haverá sinos em nossos campanários
(nem sinos, NEM AMOR)
qualquer luz em nossas celas
iluminará somente os livros
de quotidiana meditação.
Fomos improdutivos. Fomos estéreis.
Naufragamos no mar da compreensão.
Prostituímos ternamente as cousas
que só nós entenderíamos.
E nos tornamos eternos fracassados...
Não haverá sinos em nosso campanários
(nem sinos, NEM AMOR)

TURMA DO FUNIL

Um grupo criou uma cerveja artesanal, inspirada na escritora Conceição Evaristo, para vender na Flip deste ano, na qual ela é uma das convidadas.

A Cervejaria Feminista, comandada por Andreia Prestes, neta de Luiz Carlos Prestes, e um grupo de amigas, produz rótulos em homenagem a mulheres. A primeira série foi em tributo a Maria Prestes, viúva do comunista (era inspirada nas cervejas tchecas, que Maria conheceu no exílio).

A de Conceição será de trigo com notas de canela. O rótulo (acima) é de Fernando Braga.

Latim 

A Bazar do Tempo prepara, para o próximo mês, uma nova edição de "Não Perca o Seu Latim", de Paulo Rónai, uma coletânea de frases provérbios, ditados, máximas e epitáfios latinos traduzidos e explicados, seguidos de uma breve gramática latina.

Húngaro 

A editora carioca aliás, inicia com o volume a reedição da obra de Rónai. Na sequência, virá a "Antologia do Conto Húngaro", que tem prefácio de Guimarães Rosa.
Monstro A Via Leitura lança uma nova tradução de "Frankenstein", de Mary Shelley, vertida para o português por Alexandre Barbosa de Souza. Para o selo Edipro, ele traduz "Walden", de Henry David Thoreau.

Tradução 

A editora independente Luna Parque prepara para o segundo semestre uma antologia do poeta francês Ammanuel Hocquard, inédito no Brasil, com tradução de Marília Garcia.

Tradução 2 

A casa também lançará uma antologia de textos curtos de Gertrude Stein traduzida por Inês Cardoso.

Seleção 

A Lago de Histórias abre, no dia 3/6, sua seleção de originais para a categoria infantojuvenil. Os textos precisam ser inéditos, e há uma taxa de inscrição para cada obra inscrita. Os três autores escolhidos serão anunciados no dia 29 de dezembro deste ano. As inscrições podem ser feitas por contato@lagodehistorias.com.br. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário