Alamanaqueiras: ou não queiras.

Alamanaqueiras: ou não queiras.

terça-feira, 20 de junho de 2017

detalhes de como se manter sem nunca ter estado.

Fachin acredita ter maioria no Supremo para se manter como relator de delação da JBS

POR PAINEL

Dia do fico 

O ministro Edson Fachin está fazendo contas. Segundo pessoas próximas, acredita que tem, hoje, entre seis e sete votos a favor de sua manutenção como relator da delação da JBS no Supremo. Consolidada uma maioria, crê até ser possível obter o apoio de todo o plenário na sessão desta quarta-feira (21). Sabe, porém, que está longe de ser uma unanimidade. Prepara-se para receber críticas durante o julgamento, mas está focado no resultado. Aposta que sairá fortalecido do episódio.

Hora de falar 

Esses mesmos aliados dizem que Fachin não descarta falar, pela primeira vez, durante a sessão que tratará de pedido para que ele deixe a relatoria do acordo da JBS, sobre encontros com donos e diretores do grupo antes e depois de sua nomeação para o STF.

Reforço 

A JBS apresentou ao STF dois pareceres que defendem a homologação do acordo por Edson Fachin. Um, de Gustavo Badaró, prega a competência do ministro para atuar no caso e diz que não é necessário que a colaboração seja homologada pelo plenário.

Consequências 

O segundo parecer, assinado por Daniel Sarmento, sustenta que eventual revisão do acordo firmado pela empresa seria inconstitucional e traria insegurança jurídica ao país.

A mão que afaga… 

Visto como um gesto de Rodrigo Janot ao Congresso em meio à expectativa sobre a iminente denúncia de Michel Temer ao STF, a oferta de suspensão de processos contra políticos delatados na Lava Jato por caixa dois despertou críticas.

… e a que apedreja 

Parlamentares lembraram que, com isso, ficarão reféns da discricionariedade do procurador-geral. E, ainda, que políticos que pregaram uma “anistia” ao delito por projeto de lei foram acusados de tentar obstruir a investigação.

Tome nota 

As contradições de Joesley Batista e a afirmação do ex-deputado Eduardo Cunha de que o dono da JBS se reuniu com Lula para discutir o impeachment de Dilma Rousseff podem ser incorporadas ao processo que o presidente Michel Temer move contra o empresário.

Alvo fixo 

Na avaliação de auxiliares de Temer, os episódios dão força ao argumento de que Joesley selecionou os personagens que acusaria em sua delação premiada.

Prioridades 

O embaixador Samuel Pinheiro Guimarães, secretário de Assuntos Estratégicos de Lula, defende que a oposição trabalhe para retardar a queda de Michel Temer. “Quanto mais cedo” ele deixar o poder, diz, “pior será para a oposição”.

Prioridades 2 

A tese integra análise de Guimarães, hoje assessor da liderança da minoria no Senado. No texto, ele diz ainda que “a queda imediata de Temer atende aos interesses das classes hegemônicas” e que, com o peemedebista fora do governo, as reformas serão aprovadas.

Camomila 

O ministro Ronaldo Nogueira (Trabalho) debate nesta quarta-feira (21) com centrais sindicais medida provisória que poderá recriar o imposto sindical. A contribuição será extinta pela reforma trabalhista.

Operação babá 

José Serra (PSDB-SP) desembarcou no Brasil nesta segunda (19) alheio às polêmicas que dominaram o noticiário nos últimos dias. Passou o feriado em Nova York. A filha viajou a trabalho. “E eu fui atrás para cuidar da minha neta!”

TIROTEIO

O único processo que o Brasil aguarda com ansiedade é a ação contra Temer. Espero que a Câmara não falte ao país e aceite a denúncia.

DO DEPUTADO ALESSANDRO MOLON (REDE-RJ), sobre o presidente processar o dono da JBS no momento em que deve ser denunciado por Rodrigo Janot.

CONTRAPONTO

Não está fácil para ninguém

Em sessão da Câmara no dia 24 de maio, o deputado Zé Geraldo (PT-PA) discursava a respeito do financiamento eleitoral e de suas consequências negativas no Brasil. Mencionou, então, a longa lista de políticos citados pela Odebrecht e fez um adendo:

— Eu estou em outras listas. Alguém me perguntou em quais. Estou em três: na do Cadin, Serasa e SPC!
O deputado Carlos Manato (SD-ES), que presidia a sessão naquele momento, resolveu complementar:
— Nobre deputado, além dessas três listas que vossa excelência falou, há ainda a do empréstimo consignado. Eu estou nessa também! — brincou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário