Alamanaqueiras: ou não queiras.

Alamanaqueiras: ou não queiras.

Playlist Almanaqueiras

segunda-feira, 29 de maio de 2017

são detalhes tão picantes...

Joesley teme ser preso por crimes que não foram contemplados em delação


Monica Bergamo

A JBS passou a trabalhar com uma possibilidade que amedronta o empresário Joesley Batista : a de ele ser condenado e preso por outras ações, diversas das que envolvem a corrupção revelada em sua delação premiada.

CORRE-CORRE

Há a percepção de que juízes de diferentes locais do país que cuidam de processos em outras áreas, como a ambiental, iniciaram uma corrida para condená-lo.

EXEMPLO

Nos Estados Unidos, Al Capone, denunciado em vários crimes, acabou preso por sonegação de impostos e morreu na prisão de Alcatraz. Algo parecido poderia ocorrer no Brasil com Joesley, que recebeu perdão judicial pelos crimes de corrupção.

A SEUS PÉS

Os benefícios concedidos a Joesley pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot, no âmbito da delação premiada, causaram perplexidade em setores do Judiciário e até mesmo no STF (Supremo Tribunal Federal), onde as medidas, num primeiro momento, foram homologadas por um dos ministros, Edson Fachin.

PORTAS FECHADAS

O Diretório Acadêmico da FGV-SP declarou como persona non grata o deputado Rodrigo Rocha Loures (PMDB-PR), assessor de Michel Temer acusado de receber propina da JBS. Rocha Loures estudou administração na instituição e presidiu o diretório em 1986.

VELHAS NOVAS REGRAS

O prefeito João Doria (PSDB) diz que voltará a proibir expressamente a retirada de cobertores de moradores de rua pela Guarda Civil Metropolitana. Em janeiro, Doria suprimiu o trecho de um decreto que mencionava o veto à sua remoção. O texto atual proíbe a retirada de bens pessoais dos moradores, mas não cita esse item. O prefeito, no entanto, sempre afirmou que o decreto não significava uma permissão para retirar os cobertores, ato que "seria uma desumanidade".

PELOS ARES

Adriana Lessa viaja nesta semana para a Dinamarca para encenar duas peças no festival internacional de teatro CPH Stage; a atriz está também no musical sobre Cartola, que acaba de encerrar sua temporada no Rio e terá bis.

JOGANDO VERDE

O Ministério Público está disposto a retirar uma ação civil pública contra as donas da área do futuro parque Augusta caso elas aceitem bancar a implementação da iniciativa. O processo judicial, movido desde abril do ano passado, pede a devolução da área e requer o pagamento de danos morais coletivos no valor de R$ 500 mil por dia em que o parque esteve fechado.

VERDE 2

Há alguns dias, o prefeito João Doria (PSDB) anunciou que vai oferecer terrenos públicos às construtoras Setin e Cyrela em troca da área do parque. A negociação está em andamento. O projeto da obra, no entanto, já está sendo analisado. Estima-se que a intervenção custará entre R$ 15 e R$ 20 milhões.

VERDE 3

"Essa será a condição para concordarmos com o arquivamento", diz o promotor Silvio Marques, que é um dos autores da ação e está na linha de frente das tratativas. A Cyrela e a Setin dizem que "não vão se pronunciar sobre o assunto neste momento".

LÁ E CÁ

Uma exposição com uso de realidade virtual criada pelo Greenpeace vai mostrar aos visitantes qual a sensação de estar em uma aldeia dos índios Munduruku, no Pará. As pessoas vão entrar em cápsulas e receberão estímulos visuais, de áudio e calor.

Um perfume especial com o cheiro da aldeia foi desenvolvido para a mostra, que estreia em junho em SP, no Centro Cultural dos Correios.

CHEGADAS E PARTIDAS

Juliana Knust, Joaquim Lopes, Camila Lucciola e Flavio Rocha estrearam temporada da peça "Por Isso Fui Embora" no Teatro Vivo, na quinta (25). O ator Marcelo Faria, que é diretor de produção do espetáculo e marido de Camila, esteve na sessão. Também assistiram à montagem as atrizes Ellen Rocche e Cacau Melo.

CURTO-CIRCUITO

A Secretaria Municipal da Pessoa com Deficiência abre nesta segunda-feira (29) na prefeitura mostra com fotos feitas por jovens com síndrome de Down.

O presidente da Transparência Internacional, José Ugaz, participará da abertura da Conferência Ethos, na quinta (1º), no Rio.

A artista Adriana Marto assina a ilustração da parede de um dos ambientes do SP Studio, na Casa Cor, no Jockey. A mostra vai até 23/7.

O Pizza Bar Soggiorno, da família Hungria, foi inaugurado na Vila Madalena, com cardápio do chef Eduardo Duó e decoração de Fuad Murad.

Nenhum comentário:

Postar um comentário