Alamanaqueiras: ou não queiras.

Alamanaqueiras: ou não queiras.

quarta-feira, 8 de fevereiro de 2017

vejam só vocês...

Alexandre de Moraes e a dívida de gratidão com Demóstenes

Senador cassado foi determinante para que o agora futuro ministro do Supremo chegasse ao CNJ, em 2005

Alexandre de Moraes sabe como poucos o quanto o Congresso pode ser hostil. Em 2005, as excelências rejeitaram o nome do agora provável futuro ministro do Supremo, que pleiteava uma cadeira do CNJ.
À época, a oposição esperneou, conseguiu convocar uma nova votação e, só assim, a indicação de Moraes foi aprovada.
E a quem ele deve a manobra política que resultou na segunda votação?
A Romeu Tuma, autor do pedido de reapreciação, e ao inesquecível Demóstenes Torres, o parlamentar varrido do Senado após descobrirem suas constrangedores relações com o bicheiro Carlinhos Cachoeira.
Demóstenes, inclusive, revoltou-se no dia em que a indicação foi rechaçada. Classificou o movimento da base aliada, contrária à posse de Alexandre de Moraes, como “molecagem e chicana”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário