Alamanaqueiras: ou não queiras.

Alamanaqueiras: ou não queiras.

Playlist Almanaqueiras

quarta-feira, 8 de fevereiro de 2017

Há - mais - um escândalo federal em andamento

Há um escândalo federal nesta sequência de notas apuradas e publicadas pelo Drive, o serviço exclusivo do Poder360:

Luís Costa Pinto - Poder 360



Lago Paranoá

Moraes vai a jantar em barco de senador
A campanha para entrar no STF é intensa. Terminou nas primeiras horas desta 4ª feira o jantar oferecido pelo senador Wilder Morais (PP-GO) a Alexandre de Moraes. A reunião foi no barco do político, ancorado no Lago Paranoá, em Brasília.

8 senadores, 8 votos

Além do anfitrião, O Drive apurou que estiveram no jantar mais outros 7 senadores: Benedito de Lira (PP-AL), Cidinho Santos (PR-MT), Davi Alcolumbre (DEM-AP), Ivo Cassol (PP-RO), José Medeiros (PSD-MT), Sérgio Petecão (PSD-AC) e Zezé Perrella (PMDB-MG). Todos devem aprovar Moraes no STF.

A favor da prisão em 2ª instância

O possível futuro ministro do Supremo foi quase sempre evasivo na maioria das respostas. Mas todos saíram com a impressão de que Alexandre de Moraes é a favor de manter o atual entendimento do STF sobre prender quem é condenado em 2ª instância.

Cobrança

Coube a Benedito de Lira fazer uma cobrança: “O sr., depois de indicado, vai nos tratar como desconhecidos, como fazem alguns outros ministros do Supremo? Tem alguns que vieram pedir votos e depois só querem nos receber no salão branco [lobby do STF] e nunca no gabinete”. Alexandre de Moraes respondeu que não vê problemas em marcar audiências em seu eventual futuro gabinete.

Sofredor

Num momento de descontração, José Medeiros perguntou qual é o time de futebol de Moraes. Ele respondeu que torce para o Corinthians. “Então temos 1 problema. Não está cumprida a exigência de reputação ilibada”, disse Medeiros. Todos riram.

Sertaneja

O candidato ao STF chegou por volta das 22h30. O barco de Wilder Morais estava atracado a 1 píer no Lago Sul, região nobre de Brasília. Passou pelo local uma cantora sertaneja, amiga do dono do píer. O prato principal foi pasta. De sobremesa, figo desidratado e 1 doce de chocolate

Em tempo - e a afirmação aqui é minha: um candidato a ministro da Suprema Corte não poderia se dar ao desbunde de pastar embarcado no iate de tamanha má fama. Até as carcaças de tratores e os troncos de ipê afundados no Paranoá sabem o que se faz naquele barco. E o relato das conversas é tenebroso.

Nenhum comentário:

Postar um comentário