Alamanaqueiras: ou não queiras.

Alamanaqueiras: ou não queiras.

Playlist Almanaqueiras

sexta-feira, 13 de janeiro de 2017

um país que merece ser tratado no diminutivo.

Família Temer muda decoração histórica do Alvorada e tira móveis vermelhos


Tela de proteção foi colocada na varanda para Michelzinho
O ex-secretário-executivo da Comissão de Curadoria dos Palácios Claudio Soares RochaSérgio Lima/Poder360 - 11.jan.2017
A família Temer está redecorando o Palácio da Alvorada para a sua mudança. A pedido da chefia de gabinete da primeira-dama, Marcela Temer, foram retirados alguns móveis do térreo do Palácio do Alvorada. A nova decoração segue “gostos pessoais”, afirma o ex-secretário-executivo da Comissão de Curadoria dos Palácios Claudio Soares Rocha.
Também foi colocada na varanda do palácio uma tela de proteção como segurança para o filho do casal, Michelzinho, que completa 8 anos em maio.
Marcela demonstra não gostar de móveis vermelhos, diz Rocha em entrevista ao Poder360. O presidente rejeita sofás pretos. As mudanças teriam seguido esses critérios. 
O ex-secretário-executivo conta como foi a relação com a chefia de gabinete de Marcela Temer. “A primeira-dama não gosta de vermelho, então vamos tirar todos os tapetes. Pediram que o tapete vermelho fosse substituído porque eles não gostam de vermelho”, diz.
“O presidente Temer não gosta de sofá preto. Então recolheram os sofás comprados na década de 1990 por sofá de algodão bege”, declarou.
No momento, o casal Michel-Marcela continua morando no Palácio do Jaburu, que serve de residência oficial para o vice-presidente da República. Temer assumiu o comando do país em definitivo em 31 de agosto de 2016, com o afastamento de Dilma Rousseff pelo Senado no julgamento do processo de impeachment da petista.
A partir da sua posse como presidente efetivo do país, Temer passou a cogitar a mudança para o Alvorada. A troca de palácios seria em dezembro, mas agora está adiada para o início deste ano de 2017.

PROTEÇÃO PARA MICHELZINHO


Entre outras alterações no Alvorada, foi colocada uma tela de proteção na sacada do 1º andar. Essa ala do edifício abriga os aposentos privados da família presidencial. Esse tipo de equipamento é usado em prédios em apartamentos que têm crianças de pouca idade para evitar risco de quedas.
Segundo  Rocha, também foi pedida a instalação de proteção de madeira nos guarda-corpos de vidro. Essas providências foram adotadas para resguardar a segurança de Michelzinho.
A seguir, duas imagens produzidas pelo Poder360 nesta semana e que mostram a tela inédita instalada na varanda do Alvorada:

“O filho do João Goulart morou no palácio com 4 anos de idade. Os netos do presidente [José] Sarney, os netos do presidente Fernando Henrique [Cardoso] moraram no palácio e nunca teve nenhum problema de segurança”, diz Rocha. Dilma Rousseff recebia com frequência seu neto Gabriel no Alvorada, que tinha 5 anos quando a petista deixou a residência oficial.

“NÃO FAZ SENTIDO ESSE TIPO DE INTERFERÊNCIA NUM ESPAÇO PÚBLICO”


Rocha trabalhou até dezembro de 2016 com o processo de mudança de Michel Temer e sua família do Palácio do Jaburu para o da Alvorada. Afirma que a equipe do presidente “tem considerado exclusivamente o gosto pessoal” na reforma.
Ele era funcionário do Planalto desde o governo de José Sarney. Participou também das gestões de Fernando Collor, Itamar Franco, FHC, Lula e Dilma. Rocha afirma que houve 1 trabalho pós-ditadura militar para refazer a ambientação do Palácio da Alvorada conforme o projeto do arquiteto Oscar Niemeyer.
As principais alterações, segundo ele, foram no governo Lula. O Alvorada foi reformado de 2004 a 2006. Itens como sofás da cor preta e telha seguiam a mobília original, da década de 1960. Esses foram alguns dos negados por Michel e Marcela Temer na mudança para o palácio.
O palácio tem 3 andares. A residência do presidente ocupa apenas o 1º. “O palácio é um prédio público, tombado. Não faz o menor sentido esse tipo de interferência num espaço público”, diz Rocha.
A Secretaria de Comunicação do Palácio do Planalto decidiu não comentar as declarações do ex-secretário-executivo da curadoria dos palácios.
Não tem sido incomum novos ocupantes do Alvorada determinarem algumas intervenções na edificação e no seu entorno. Luiz Inácio Lula da Silva e sua mulher, Marisa, mandaram fazer um canteiro em formato de estrela, com flores vermelhas no jardim –evocando o símbolo do PT.
(...)

Nenhum comentário:

Postar um comentário