Alamanaqueiras: ou não queiras.

Alamanaqueiras: ou não queiras.

terça-feira, 31 de janeiro de 2017

É de doer.

 
Cid Benjamin

Barbárie à vista
No Brasil, mais de 40% da mão de obra ativa está na informalidade. Em geral, são pessoas pobres e pouco informadas. Somente uma ínfima parcela delas contribui como trabalhador autônomo.

Resultado de imagem para dor



Pois bem, a proposta de reforma de Michel Temer, ao extinguir a aposentadoria por idade e exigir tempo de contribuição, em vez de tempo de trabalho, para a aposentadoria, na prática tira desse pessoal a possibilidade de se aposentar.

Assim, além de um imenso saco de maldades trazidos por essa reforma de Temer e sua turminha braba, ela exclui da Previdência quase a totalidade dos trabalhadores informais - que são quase a metade do total de trabalhadores. Em vez de receberem aposentadorias miseráveis, como agora, eles passarão a não receber nada. Terão que trabalhar até morrer, literalmente.

É um ataque frontal a qualquer veleidade de construção de uma nação civilizada.

Enquanto isso, a grande questão para parte da esquerda parece ser apoiar ou não golpistas para as presidências da Câmara e do Senado, conseguindo assim meia dúzia de cargos comissionados para seus amigos. 

É de doer.

Nenhum comentário:

Postar um comentário