Alamanaqueiras: ou não queiras.

Alamanaqueiras: ou não queiras.

Playlist Almanaqueiras

sexta-feira, 2 de dezembro de 2016

não deixa de ser uma ótima notícia...

Nestlé anuncia processo que reduz 40% do açúcar em produtos

Divulgação/Nestlé
Uma das embalagens da "versão Android" do KitKat

LINDSAY WHIPP
A Nestlé anunciou ter descoberto um processo para reduzir naturalmente o teor de açúcar em até 40%, em um avanço que a fabricante dos chocolates KitKat informa ser pioneiro no setor. Os fabricantes de alimentos e bebidas estão sofrendo pressão para fabricar produtos mais saudáveis, por conta da epidemia de obesidade.

A maior fabricante mundial de alimentos e bebidas anunciou na quarta-feira (30) que estava garantindo uma patente para sua inovação e começaria gradualmente a introduzi-la em diversas de suas marcas de chocolates e doces a partir de 2018, o que lhe daria tempo para preparar a transição.

Stefan Catsicas, vice-presidente de tecnologia da Nestlé, disse que os seres humanos sentem o sabor de apenas uma fração do açúcar que consomem, porque os cristais não se dissolvem completamente até que sejam engolidos. Ele disse que sua equipe conseguiu alterar a estrutura dos cristais de forma a que contenham menos açúcar, mas não percam sabor algum. O novo método foi testado por meio de diversos grupos de provadores de sabor.

"Reduzimos o teor total dos cristais de açúcar, de modo a que a pessoa possa comer menos e ainda sentir a mesma sensação", disse Catsicas.

Muitos consumidores estão buscando dietas mais saudáveis, e os governos estão batalhando para controlar os altos níveis de obesidade, que elevam em bilhões de dólares os custos de saúde. Por conta disso, as maiores fabricantes de alimentos e bebidas estão investindo pesadamente em inovação a fim de atender a essas novas demandas.

O avanço conseguido pela Nestlé surge depois que a PepsiCo recentemente anunciou o compromisso de investir bilhões de dólares no desenvolvimento de novos petiscos e bebidas e na reformulação das marcas existentes, cortando o teor de sal, açúcar e gordura.

Boa parte da pressão pela redução do açúcar se concentra nas bebidas. Os governos do Reino Unido, África do Sul e México adotaram novos impostos sobre as bebidas açucaradas, ou planejam implementá-los nos próximos meses e anos. A atenção aos refrigerantes como a Pepsi e a Coca-Cola se deve em parte ao alto consumo de parte de alguns membros da população e ao fato de que sejam vistos como desprovidos de outros nutrientes úteis.

O trabalho da Nestlé para a redução do teor de açúcar é parte de um esforço iniciado em 2004 para tornar seus produtos mais saudáveis. A empresa vem trabalhando na inovação quanto ao açúcar há dois anos. Antes disso, a equipe de ciência dos alimentos da empresa determinou que "ao distribuir as gotas de gordura de forma diferente" no seu sorvete Dreyer's, os consumidores sentiriam a mesma suavidade mas consumiriam metade do total de gordura.

A Organização Mundial de Saúde (OMS) recomenda que as pessoas limitem seu consumo diário de açúcar adicionado a 10% do valor calórico que ingerem, nível que o Departamento da Agricultura dos Estados Unidos estima ficar bem abaixo da ingestão média dos norte-americanos. A OMS estima que no Reino Unido e Espanha, a ingestão de açúcar adicionado responda por 16% a 17% das calorias ingeridas diariamente.

Nenhum comentário:

Postar um comentário