Alamanaqueiras: ou não queiras.

Alamanaqueiras: ou não queiras.

Playlist Almanaqueiras

quinta-feira, 15 de dezembro de 2016

não adianta questionar, a resposta será sempre vazia: "só sei que sou."

Pablo Ortellado
Pablo Ortellado

O antipetismo  é um "significante vazio".

Uma das coisas que tem reiteradamente aparecido nas nossas pesquisas é a inconsistência ideológica do antipetismo. Embora as lideranças das mobilizações antipetistas sejam claramente conservadoras e liberais e embora entre os manifestantes e os usuários das redes sociais antipetistas prevaleça a identidade conservadora e de direita, quando medimos a adesão dessas pessoas às pautas que orientam as agendas desses campos, a adesão é fraca e em alguns casos, é francamente contraditória (por exemplo, as pessoas que se dizem de direita e conservadoras defendem os serviços públicos e, em linhas gerais, os direitos das mulheres). 

Resultado de imagem para vazio

No entanto, quando medimos a identidade das pessoas mobilizadas contra o golpe e os usuários das redes sociais progressistas, prevalece com força uma identidade de esquerda e não conservadora -- e quando medimos a adesão às pautas desses campos, a adesão é mais forte e bastante consistente (como esperado, as pessoas defendem o direito de negros, mulheres e da população LGBT, são contra as privatizações e a favor dos direitos sociais).

Em resumo, no Brasil de hoje, a identidade de esquerda é politizada e coerente e a de direita é despolitizada e confusa. Isso pareceria uma deficiência para a direita que tem uma base social ideologicamente incosistente, mas na verdade é o seu principal trunfo. O fenômeno foi descrito pelo falecido teórico argentino Ernesto Laclau e tem o nome de “significante vazio” e é a base do que ele tecnicamente chamou de “populismo”.

Em resumo, no Brasil de hoje, a identidade de esquerda é politizada e coerente e a de direita é despolitizada e confusa. Isso pareceria uma deficiência para a direita que tem uma base social ideologicamente inconsistente, mas na verdade é o seu principal trunfo. O fenômeno foi descrito pelo falecido teórico argentino Ernesto Laclau e tem o nome de “significante vazio” e é a base do que ele tecnicamente chamou de “populismo”. baseado em identidades ideológicas definidas e coerentes que delimitam os campos e por isso são parciais e excludentes. Se Laclau estiver certo, o que temos visto no Brasil é a emergência de um populismo de direita que tem triunfado com um amplo apelo ao “povo” no combate às “elites” corrompidas do PT que saquearam o Estado brasileiro difundindo privilégios para os grupos apadrinhados. Em contrapartida, a resposta da esquerda que tem consistido na mobilização da sua base ideologizada reforçaria as fronteiras que separam os militantes do povo despolitizado, restringindo a cada passo da radicalização mobilizadora o alcance da sua audiência.

Nenhum comentário:

Postar um comentário