Alamanaqueiras: ou não queiras.

Alamanaqueiras: ou não queiras.

quarta-feira, 23 de novembro de 2016

o caldo engrossou para o lado de quem exortou o debate sobre a honestidade.

MP espanhol e DIS pedem a prisão de Neymar por corrupção

Do UOL, em São Paulo

  • AFP PHOTO / LLUIS GENE
A Fiscalia da Audiência Nacional, em Madri, pediu nesta quarta-feira a prisão de Neymar por dois anos em virtude de suposta ilegalidade na transferência do atleta para o Barcelona, em 2013. A decisão do Ministério Público espanhol tem como base uma queixa do fundo de investimento DIS, ex-detentor dos direitos de Neymar, que reivindica porcentagem maior na transação do craque para a Espanha.
Resultado de imagem para Neymar com Aécio
O MP espanhol pede detenção por cinco anos ao ex-presidente do Barça, Sandro Rosell, que era o mandatário do clube espanhol quando Neymar deixou o Santos.
Também nesta quarta-feira, a DIS apresentou sua peça de acusação e convocou coletiva de imprensa na Espanha para pedir que todos envolvidos sejam presos, incluindo Neymar, Neymar pai, o ex-presidente do Santos, Odilio Rodrigues, e o ex-presidente do Barcelona, Sandro Rosell. A DIS alega que a família Neymar agiu de forma corrupta e cobra 10 milhões de euros de indenização. A DIS cobra também indenização ao Barcelona.
A família de Neymar é acusada de omitir o valor verdadeiro da transação do atleta para o time espanhol, ocorrida em 2013. Oficialmente, a venda foi firmada em 17,1 milhões de euros. A DIS detinha 40% dos direitos do craque. O Santos possuía 55%, e Teísa possuía 5%.
Paralelamente ao acordo, o Barcelona pagou 40 milhões de euros diretamente para a empresa N&N, dos pais do jogador. No processo que tramita na Espanha, a DIS entende que essa quantia fazia parte da negociação e que, portanto, deveria ser repartida entre os então detentores dos direitos.
Neymar pai rebate, informando que esse valor se referia a "direito de preferência", que em nada estaria atrelado ao acordo formalizado entre Barcelona e Santos. Neymar Júnior teria passe livre do Santos em 2014. O pai do craque justifica que vendeu a preferência de negociação ao Barça para quando o atacante ficasse livre e com os direitos em mãos.
O pai de Neymar diz que o Barça se antecipou e decidiu fazer acordo com o Santos um ano antes, em 2013, quando já havia pagado à N&N o "direito de preferência". 

Nenhum comentário:

Postar um comentário