Alamanaqueiras: ou não queiras.

Alamanaqueiras: ou não queiras.

Playlist Almanaqueiras

quinta-feira, 20 de outubro de 2016

Acho improvável um programa sólido de erradicação da corrupção que não envolva mais democracia e menos capitalismo.

  
Luis Felipe Miguel


Todo mundo concorda que a corrupção é ruim e deve ser combatida. O problema está no sujeito da frase: "todo mundo".O discurso do combate à corrupção dissolve as diferenças políticas e é o caminho mais fácil para obter o aplauso universal. Se um político com compromisso popular quer ganhar elogios da mídia ou obter a simpatia da classe média, é no discurso do combate à corrupção que ele se refugia.


Resultado de imagem para o sujo do mal lavado

Mas o discurso convencional do combate à corrupção ignora duas coisas. Primeiro, ao propor a repressão e a punição dos responsáveis como soluções, ignora as causas da corrupção. Ela é fruto do encontro entre alguns poucos que controlam a riqueza e outros poucos que controlam o Estado. Acho improvável um programa sólido de erradicação da corrupção que não envolva mais democracia e menos capitalismo.

Em segundo lugar, ele ignora que a corrupção não é o único, nem o maior de nossos problemas. Focar na corrupção pode ser uma maneira de deixar de lado a sonegação fiscal, a sangria de recursos públicos para remunerar especuladores ou o financiamento do capital pelo dinheiro público, para não falar das inúmeras formas de opressão, dominação e exploração presentes no cotidiano.

Todas essas questões expõem o conflito e politizam o debate. Quando ele se resume à corrupção, fica parado na disputa estéril do "você é mais sujo do que eu".

Nenhum comentário:

Postar um comentário