Alamanaqueiras: ou não queiras.

Alamanaqueiras: ou não queiras.
Artrópodes articulando.

domingo, 23 de abril de 2017

Como também dou valor à minha, vou deixar minhas filhas bem longe dos ensinamentos dos dois.

Atitudes de Marcelo Odebrecht devem dar nó na cabeça de suas filhas 

Marcius Melhem




Confesso um certo prazer ao ver Marcelo Odebrecht delatando. Fui, como todo o Brasil, testemunha de sua empáfia inicial ao dizer que "não há o que dedurar". E mais: "Se as filhas brigassem e eu perguntasse quem começou, e uma dedurasse a outra, eu talvez brigasse mais com quem dedurou do que com aquela que fez o fato".

Um ano de cadeia depois... Como tem o que falar o doutor Marcelo, né não? Mandou às favas os escrúpulos que já não tinha.

Fico imaginando o nó na cabeça das suas três filhas com essa atitude tão contraditória.

Filha 1 -Pai, você dedurou?
Pai - Sim, filha. Eu...
Filha 2 - Mas você sempre disse que dedurar era errado.
Pai - Mas nesse caso o errado tá certo, filhas.
Filha 3 - O errado tá certo? E aquele errado das propinas?
Pai - (Conserta) Achaque.
Filha 3 - Tá, e o errado do achaque, também tá certo?
Pai - Não, esse tá errado mesmo. Mas tive que dedurar pra poder me livrar.
Filha 1 - E é certo com os outros?
Pai - É, porque agora não dá pra pensar em ninguém, só no que é melhor pra mim.
Filha 2 - Mas não foi por isso que o senhor foi parar aí dentro?
Pai - Foi, mas...
Filha 2 - Então tá errado. Certo?
Pai - Filhas, acabou o horário de visita. Semana que vem, uma de cada vez, tá? Papai fica confuso.

E se pais se preocupam bastante com seus filhos, o oposto acontece com igual intensidade. Basta ver como a estrutura familiar é importante para o zagueiro Maicon, do São Paulo. 

Ao ver seu colega de time se recusar a prejudicar injustamente um adversário, Maicon discordou: "Antes a mãe deles chorando do que a minha". Fiquei pensando no que faria a mãe do zagueiro são-paulino chorar.

- Filho, você não falaria a verdade pra salvar o moço?
- Não quero ver a senhora chorar.
- Mas ganhar e perder faz parte. Eu te eduquei foi pra não mentir. Isso me decepciona tanto... (começa a chorar)
- Mãe, não é nada disso, esquece: claro que eu falaria a verdade.
- E você tá me falando a verdade?
- Tô.
- Ai, que alívio! Mas... Então por que você mentiu pros jornalistas? (chora de novo)

Marcelo Odebrecht e Maicon são bem diferentes no alcance do mal que podem fazer. Mas se encontram por onde caminham suas escolhas. Outro ponto em comum é que prezam muito pelas suas famílias. Como também dou valor à minha, vou deixar minhas filhas bem longe dos ensinamentos dos dois. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário